Web Push Notifications e E-mail Marketing: Como unir essas estratégias?

Um bom profissional do marketing digital deve tentar estar sempre atento às demandas do mercado, ao que busca o usuário, a quais exigências e inovações, em termos tecnológicos, são pedidas pelos consumidores.

O uso do E-mail marketing já é parte da indústria digital há alguns anos, e está presente em quase todas as tendências, porém atualmente, com as mudanças no cenário do marketing, surgiram novas opções tais como as notificações push.

Há quem diga que o e-mail marketing está com os dias contados, mas não é bem assim: uma boa estratégia de marketing digital deveria levar em consideração tanto os e-mails quanto às notificações push.

Hoje é necessário cobrir todas as possibilidades, marcar presença em diferentes redes sociais, aproveitar o crescimento de cada uma delas, estudando seu público-alvo e entendendo quando e como sacar proveito de suas peculiaridades.

Portanto, você deveria sempre ter em mente a utilização dessas duas ferramentas: E-mail Marketing e Notificações Push. Além de integrar as Redes Sociais às campanhas de E-mail marketing e Notificações Push.

Você sabe dizer quais as diferenças entre eles? Saberia escolher a melhor opção para sua empresa?

As duas ferramentas, apesar de algumas semelhanças, possuem métodos e estratégias diferentes para serem bem sucedidas.

Continue lendo este texto para saber as diferenças entre notificação push e o E-mail Marketing e como escolher entre eles para implementar uma estratégia de marketing bem-sucedida na sua empresa.

Diferenças entre Notificações Push e E-mail Marketing

  • TAMANHO

A maior e mais visível diferença entre as notificações push e o E-mails Marketing é o tamanho. Os e-mails marketing, normalmente, possuem um tamanho maior enquanto as notificações push são curtas e têm cerca de 50 caracteres e uma imagem adequada.

Lembre-se que as notificações push são exatamente isso: notificações! Elas servem como um alerta para o usuário, e não como uma troca minuciosa de informações.

As notificações push, são muito utilizadas por portais de notícias ou blogs, porém elas são um instrumento valioso também para e-commerce e tem o poder de aumentar as vendas! Leia neste texto mais informações sobre como utilizar desta funcionalidade para aumentar seus lucros na web!

2. A RELAÇÃO COM O USUÁRIO

O usuário se relaciona de formas diferentes com as diversas formas de marketing, seja na hora de ler e-mails, assinar newsletters, ou ativar uma notificação.

Normalmente, quando uma pessoa recebe um e-mail e, a menos que o assunto seja importante, ela irá deletá-lo de forma automática. Ninguém gosta de uma caixa de e-mails cheia e desorganizada!

Há quem diga que o e-mail está morto, porém, isso está muito longe da realidade! Se o conteúdo do e-mail for bom, o título chamar a atenção, aumentará e muito a probabilidade do usuário abri-lo.

As pessoas que se inscrevem em uma mail lists podem simplesmente apagar o e-mail recebido, mas é mais difícil se se descadastrarem do site, ainda que esta opção esteja disponível.

É claro que o objetivo é que o usuário entre no e-mail e o leia por completo, gerando, quem sabe, um engajamento e uma taxa de vendas, para isso, tente fazer com que seu E-Mail Marketing chame atenção, e possua um conteúdo interessante! Saiba como criar um template legal para seu e-mail marketing neste texto.

Já com as notificações push, as pessoas agem de forma distinta! Elas têm mais facilidade de simplesmente eliminar as notificações.

Os usuários possuem uma tendência a se irritar com o excesso de notificações push, e pela facilidade que a ferramenta proporciona, é extremamente simples desligar as notificações.

Por isso, tenha muito cuidado ao enviar notificações, tente fazê-lo com moderação, não exagere na dose!

IMAGEM

É muito difícil fazer com que as pessoas reativem as notificações, portanto, cuide bem da sua audiência e não passe dos limites.

3. Conteúdo

É importante salientar que o conteúdo para E-mail Marketing e das notificações push são diferentes.

Tanto um quanto o outro podem ser usados para alertar os clientes sobre uma novidade ou uma oferta.

No entanto, usando o e-mail você poderá especificar muito mais o seu produto e a sua campanha, já que o conteúdo do e-mail é muito maior.

As notificações push, por sua vez, servem mais como um alerta, e tem como objetivo fazer com que os usuários cliquem no seu aplicativo ou entrem no seu site.

Assim, poderíamos dizer que o push é usado para incitar o usuário, gerar interesse no conteúdo, e assim redirecioná-lo ao conteúdo completo.

4. Tipos de Alerta e ferramentas visuais

Para enriquecer uma notificação push, você pode usar imagens chamativas, sinais de pontuação e até emojis, o que chamará atenção do usuário, aumentando as chances de interação.

Obviamente você também pode se utilizar de tais recursos nos e-mails, porém a própria técnica de escrita de um e-mail pode dificultar o uso de tantas informações visuais, já que você precisa que o leitor consiga entender e processar todo o conteúdo do corpo do texto, e o excesso de cores, pontuações e emojis pode dispersar sua atenção.

Já as notificações push devem ter imagens ou outras mídias extras. Elas são chamadas de notificações de push ricas, e chamam a atenção do usuário! Vale a pena tentar!

5. Personalização

Para se personalizar um e-mail, normalmente os profissionais de marketing se contentam em apenas colocar o nome do usuário que receberá o e-mail, de forma automática.

Entretanto, com as redes sociais, é possível levar essa personalização para um nível muito mais íntimo.

Com o uso de aplicativos, você pode saber uma grande quantidade de dados do usuário, tais como hábitos de compras, local onde mora, idiomas dominados, faixa etária etc.

É importante segmentar os usuários, criando funis direcionados e personalizados para cada segmento. Aumentando assim as chances de se acertar os gostos e preferências da sua audiência.

Você pode criar duas notificações push diferentes para cada tipo de usuário, respeitando a individualidade de cada um.

Este tipo de personalização minuciosa é valiosa e conhecer bem os dados do usuário permite que as notificações push tenham mais precisão que os e-mails.

CONCLUSÃO:

Como você pode ver, enquanto as notificações push e os e-mails têm algumas semelhanças, eles são, em sua maior parte, completamente diferentes.

Portanto, é importante analisar qual o seu objetivo a curto e longo prazo, e também tentar perceber qual estratégia é a melhor para seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.