Spam… nas torradas, é delicioso!

Spam... nas torradas, é delicioso! - E-goi

Quando era criança, o fiambre era muito caro, então colocava Spam (fiambre condimentado) nas torradas. Hoje, adoro comer Spam e fiambre, no entanto, se alguém me perguntar se gosto de Spam ou não, faço uma cara de repúdio… E quando ouço essa palavra, já não penso no preparado de carne que comia com as torradas.

 

O que é SPAM?

O que é o spam para mim nos dias de hoje e o que é que ele significa na sociedade moderna? O ­­­­­spam é cada mensagem enviada para mim, que eu não pedi explicitamente. Na maioria dos casos, os e-mails irritantes com anúncios que não me interessam.
Lembra-se da minha última publicação, onde referi que os seus e-mails são visitantes dos ISPs? Bom, estou agora a dizê-lo com etiqueta, na minha casa espera-se que as visitas apareçam “apenas com convite”.

Por consequência, quando envia campanhas para todos os endereços que comprou, os que se encontram no fundo de um disco rígido antigo, os que recolhe automaticamente de todas as páginas Web por onde navega (ou os que aquele pequeno processo automatizado – denominado bot – encontra), está, na realidade, a invadir o “espaço digital privado” destes contactos e a incomodar os convidados, ao fazê-los perder tempo e recursos não reservados para você e, eventualmente, através de feedback, os ISPs saberão que não é bem-vindo.

É um Spammer?

Perdão??! Calma! Sabemos que a culpa não é sua e a verdade é que sem se dar conta, pode fazer SPAM. Mas não se preocupe! Estamos aqui para ajudar! Descubra neste divertido infográfico se já está ou não a seguir as boas práticas.

Spamtraps: Os polícias à paisana

Além disso, se durante a visita pedir frequentemente para contactar clientes (destinatários) desconhecidos, ou ainda pior, contactos especificamente criados para atrair intrusos (denominados spamtraps, uma vez que estes não necessitam que lhes sejam enviadas quaisquer mensagens), os ISPs irão suspeitar se é um convidado e irão chamar imediatamente os seus guardas (eles têm sistemas anti spam de autoaprendizagem altamente formados) para controlar todos os seus movimentos e, eventualmente, eles poderão expulsá-lo. E lembre-se, se continuar a bater à porta, eles irão bloqueá-lo para sempre!

Tem a sua própria conta de e-mail, certo? Vamos trocar de papéis por instantes. Como se sentiria se estivesse a tentar encontrar aquele e-mail, sobre os detalhes das suas férias de sonho, e todos estes e-mails não solicitados estivessem a encher a sua caixa de entrada? E ainda pior, se tiver uma conta de e-mail de tamanho limitado e os seus e-mails estivessem a ser devolvidos como “não entregues”, sem sequer ter a hipótese de os ler?
O que pode fazer para impedir que isto aconteça?

A luta contra o SPAM: Recomendações

Bom, eu recomendo que comece por sinalizar o spam (sim, é isso mesmo!) na sua ferramenta de cliente do ISP. Nunca responder, uma vez que estaria a validar o seu endereço de e-mail e em breve iria começar a receber ainda mais correio não solicitado.
Não forneça o seu endereço de e-mail em qualquer lugar que possa parecer interessante – ofertas/notícias/dicas. Na realidade, recomendaria que criasse um e-mail separado para envios online.

Permita-me concluir, recuando até à nossa etiqueta…

Gostaria que alguém entrasse na sua casa sem ser convidado? Com certeza, iria verificar (ou, idealmente, confirmar) todos os seus convites.

O que pensam deste artigo...
  1. Luis Leite says:

    O e-mail marketing perdeu muito da sua eficiência e credibilidade devido a essa pratica abusiva, mas, usando as técnicas corretas é uma ferramenta de grande conversão de clientes e vendas.

    • Carla Saldanha says:

      Olá Luis!

      Muito obrigada pelo seu interesse e comentário!
      De fato, o Email Marketing pode ser uma ferramenta poderosíssima fomentando fortes relações, sendo de uso simples e chegando tão próximo aos usuários. E também por essa razão tal como indica, (ab)usada para outros fins. Essa é também a causa do surgimento de validações (autenticação) e como tal, da importância não só de indicar claramente quem envia, mas também disponibilizar os elementos de validação. Como quando se apresenta num cenário oficial indicando seu nome e validando-o com seu cartão de identidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.