Monitorar visitas e-commerce: como identificar suas preferências?

Neste post, abordaremos a importância de se monitorar visitas no e-commerce, quais métricas utilizar e quais ferramentas são mais apropriadas. Confira!

Monitorar visitas e-commerce: como identificar suas preferências? - E-goi

Conhecer o perfil dos clientes e acompanhar cada ação deles em uma loja virtual é parte fundamental da gestão desse modelo de comércio. Mas você sabe como monitorar visitas no e-commerce de maneira eficiente?

Em uma loja física, esse processo é mais simples, afinal é possível ver quem entra ou sai do local. Já no e-commerce, tal identificação pode ser um pouco mais complexa, mas, nem por isso, é impossível de ser realizada.

Se você chegou até aqui, já percebeu que precisa do monitoramento, mas não sabe bem como fazê-lo. Neste post, abordaremos a importância de se monitorar visitas no e-commerce, quais métricas utilizar e quais ferramentas são mais apropriadas. Confira!

Por que é importante monitorar visitas no e-commerce?

Monitorar visitas no e-commerce é, sem dúvidas, a melhor maneira de conhecer um pouco mais sobre o perfil dos clientes, entender suas preferências e, ainda, descobrir tendências de consumo. Tudo isso proporciona mais competitividade para a marca.

Tais informações são fundamentais para verificar a eficiência das estratégias de marketing da loja virtual e identificar possíveis falhas no sistema, como uma alta taxa de abandono de carrinho.

Quando o valor desse indicador fica alto, pode ser que os preços do frete não estejam de acordo, que o checkout escolhido apresente problemas ou, até mesmo, que os processos para finalizar uma compra sejam muito complexos.

Mas, muito além de coletar dados, é preciso interpretá-los e correlacioná-los de maneira lógica e precisa. Caso contrário, você terá um grande volume de informações inúteis ou erros de interpretação que podem comprometer as estratégias de marketing.

Quais métricas utilizar?

Que o monitoramento é importante, você já sabe. Mas, afinal, o que precisa ser acompanhado? No ambiente digital, existe uma infinidade de métricas, mas nem todas são realmente relevantes para você. Conheça as mais utilizadas:

Volume de visitas

O primeiro indicador a ser acompanhado é o volume de visitas que o e-commerce recebe todos os dias. Apesar de vários profissionais da área o considerarem uma métrica de vaidade (muitas visitas não corresponde a muitas vendas), ele é fundamental para identificar o interesse pelos produtos comercializados.

Taxa de rejeição

A taxa de rejeição indica o número de visitantes que acessou o site, mas saiu do domínio sem realizar nenhuma ação (clique, cadastro etc.). Uma alta taxa de rejeição mostra que você, provavelmente, está atraindo as pessoas erradas para a loja virtual.

Nesses casos, é preciso reavaliar o perfil do público-alvo e, se necessário, reestruturar as campanhas de marketing.

Taxa de conversão

Sem dúvidas, essa é a métrica mais importante de qualquer e-commerce. A taxa de conversão indica qual a porcentagem de usuários que realizou um tipo de ação — no caso de uma loja virtual, trata-se da efetivação de uma compra.

Ticket médio de compra

Você sabe quanto, em média, cada visitante gasta no site? Pois fique sabendo que é preciso acompanhar essa métrica com frequência, pois também é por meio dela que você verificará se o planejamento de custos está certo e se os preços praticados estão de acordo com ele.

Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

Toda aquisição realizada em uma loja virtual tem um custo — e conhecê-lo é fundamental para o estabelecimento de uma política de preços condizente, que evite prejuízos. Para calcular o CAC, deve-se somar tudo o que foi investido na realização de uma venda.

Quais são as ferramentas mais apropriadas?

Ter todos esses dados em mãos é o que você quer, não é mesmo? Apostamos que sim. Mas, afinal, onde você pode consegui-los? Para tanto, é preciso utilizar algumas ferramentas de monitoramento. Veja alguns exemplos abaixo.

Google Analytics

Essa é uma ferramenta gratuita de monitoramento de sites, oferecida pelo Google (óbvio!). O Analytics possibilita a obtenção de variadas informações sobre cada acesso realizado em uma determinada página.

Para utilizá-lo, é preciso criar uma conta e gerar um ID único, que será incluído no código do site. Por meio dele, é possível acompanhar diversos dados, como:

  • volume de tráfego;
  • origem do tráfego;
  • geolocalização de acesso;
  • navegador utilizado;
  • sistema operacional;
  • tipo de equipamento (desktop, tablets, smartphone);
  • taxa de rejeição etc.

No Google Analytics, ainda é possível configurar metas de conversão e acompanhar o desempenho de vendas de cada um dos produtos oferecidos.

Tracking de e-commerce E-goi

Por meio dessa ferramenta, um e-commerce pode recuperar clientes inativos a partir da automatização do ciclo de vida de cada um deles. Pode, por exemplo, enviar descontos ou ofertas especiais a quem não visita ou não realiza uma compra no seu ecommerce há algum tempo, além disso, campanhas de cross-selling são preparadas de maneira simplificada.

Outra vantagem do tracking de e-commerce é a possibilidade de monitorar um cliente que esteve na loja virtual, mas não fez nenhuma compra. Caso ele entre na loja física, o sistema enviará um cupom de desconto em produtos, aumentando a taxa de conversão do estabelecimento.

Já nos casos de abandono de carrinho, o Track & Engage do E-goi pode disparar um e-mailSMS ou uma Notificação Web Push perguntando qual a razão desse comportamento. Há, ainda, a opção de oferecer um cupom de desconto de maneira automática.

Assim como no Google Analytics, a configuração desse monitoramento é bastante simples: basta inserir um código de HTML de rastreio no site. A partir daí, a ferramenta registrará as páginas que cada pessoa visita, além de oferecer integração com diversas plataformas, tal como WordPress / WooCommerce.

Para utilizar o Track & Engage, basta criar uma conta na Plataforma E-goi.

SEMrush

O SEMrush também é usado no monitoramento, mas seu foco é a análise de desempenho dos e-commerces nas plataformas de busca — no Google, mais precisamente. A ferramenta analisa as palavras-chave do site e permite compará-las com as de seus concorrentes.

Em seu relatório, o SEMrush indica qual o posicionamento da página no motor de busca, as palavras-chave orgânicas e pagas de maior desempenho e, ainda, as melhorias necessárias para que a loja virtual apareça nos primeiros resultados.

Essa é uma ferramenta freemium. Ou seja: há uma versão gratuita, com certas limitações, e uma paga, muito mais completa.

Como você viu neste artigo, a prática de monitorar visitas no e-commerce é fundamental para melhorar os resultados das vendas, conhecer o público e diferenciar a marca da concorrência.

Portanto, não perca mais tempo! Entre em contato com a nossa equipe e comece seu monitoramento o quanto antes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.