Gerei uma lead através do meu email marketing. E agora?

Hoje em dia, o processo de passar de lead para cliente é bem diferente do que era há dez anos atrás. Muita coisa mudou desde então, com o aparecimento das redes sociais em força e a ascensão dos smartphones.

Mas há uma coisa que em termos de marketing na web não mudou: o email ainda é o leão da selva. Muitos clientes que fazem compras repetidas, fazem-no devido ao email. São relembrados por este canal de marketing de que a empresa existe.

De acordo com “Email Trends and Benchmarks Report” da Epsilon e do Email Institute, a taxa de abertura média de emails é de cerca de 30% respeitante aos primeiros meses de 2013, que resulta num aumento de quase 4% relativamente aos primeiros meses de 2012.

Taxas de Abertura de Email a Aumentar…

Portanto, ao contrário do que algumas pessoas possam pensar, a taxa de abertura até está a aumentar. Uma das razões são os aparelhos móveis. As técnicas de marketing permissivo, ou inbound marketing, têm mudado também a forma como enviamos emails para os nossos potenciais clientes.

Em vez de apenas enviar um email que oferece uma consultoria gratuita ou um pequeno desconto, enviar conteúdo educacional, como é o caso dum guia, relatório, ou ebook, ajuda a manter as leads envolvidas consigo até estarem prontas ou aptas para comprar. O mesmo princípio pode ser usado quando queremos que o utilizador se subscreva na nossa lista, no qual apresentamos algum conteúdo que lhe possa ser útil (guia ou outro) em troca dos seus dados.

Mas e depois do envolvimento inicial? O cliente ou potencial cliente pode não saber o que fazer a seguir. É da sua responsabilidade certificar-se que a lead está pronta e apta ao dar-lhe a oportunidade para ela avançar pelo seu funil de vendas.

Calendario Marketing E-goi

Eis algumas dicas que o ajudarão a guiar as leads neste processo em vez de esperar que as pessoas saibam o que fazer:

1. Segmentar

A segmentação é importante. Os seus subscritores esperam que lhes envie conteúdo relevante. Crie os seus segmentos, procure definir a sua lista em grupos específicos. Uma campanha enviada para 400 pessoas pode ter uma taxa de abertura de 15%, enquanto que uma enviada para 4000 pode ter 1,5%.

É o mesmo número de passos com menos subscritores aborrecidos.

2. Não tenha receio de enviar emails frequentemente

O que é muito para um pode ser pouco para outro. Listas mais segmentadas podem permitir a oportunidade de enviar mais mensagens em menos tempo.

3. Uma oferta por email

Se as suas listas segmentadas forem pequenas, e os seus emails frequentes, torna-se necessário ter apenas uma oferta por email. Personalizar uma newsletter com várias ofertas e ações a tomar para cada grupo segmentado pode diminuir a eficácia das ofertas no geral, além de ser um potencial mau investimento de tempo.

As pessoas confundem-se com muitas opções. Concentre-se numa.

4. Conte uma história

Quando alguém se subscreve na sua newsletter através de um incentivo seu (um guia, lembra-se?), poderá continuar a apresentar informação ao seu subscritor que seja do seu interesse com emails que o possam acompanhar e relembrar que você e a sua empresa existem.

Mas em vez de apenas empurrar ofertas à força, conte-lhes uma história. Não tem de ser necessariamente relacionada com a sua indústria ou produto/serviço, embora ajude que seja.

5. Peça ao subscritor para fazer alguma coisa

Dê sempre ao seu subscritor a oportunidade de tomar algum tipo de ação que vá ao encontro dos seus objetivos. Qual é o seu propósito final? Comprem o seu produto? Requisitem o seu serviço? Leve o subscritor efetuar alguma ação através duma imagem no rodapé do seu email, ou uma chamada de ação (call-to-action) com um link a apontar para uma página do website.

Se não o fizer, está a perder uma boa oportunidade de converter uma lead em cliente, especialmente se ela já estiver pronta e apta para comprar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.