SPF, DKIM e CNAME: Os super-heróis do Email Marketing (1 de 2)

Se envia emails (Autoresponder, Campanha de Email e Newsletter), para os seus contatos já deve ter reparado que algumas plataformas de email marketing (em especial, as de topo) lhe pedem para autenticar manualmente os seus remetentes de email e seu domínio (SPF e DKIM) e configurar CNAME.

SPF, DKIM e CNAME: Os super-heróis do Email Marketing (1 de 2) - E-goi

Sem SPF, DKIM e CNAME, o mais provável é que os seus emails NÃO cheguem aos destinatários! É por isso que as plataformas de Email Marketing lhe pedem essas configurações. Para perceber a sua importância vamos lhe contar a história da Sra. Maria.

A Srª Maria, o motoboy e uma encomenda

Vamos imaginar que você precisa enviar uma encomenda (email) à Sra. Maria (destinatário do email). Como você (remetente) não tem disponibilidade para entregar pessoalmente a encomenda, contrata uma empresa de entrega de encomendas (fornecedor da plataforma de email marketing).

A empresa de entrega, envia a sua encomenda através de um motoboy (plataforma de email marketing). O motoboy, chegando no escritório da Sra. Maria se dirige à receção (ISPs) e diz que tem uma encomenda para entregar à Sra. Maria.

Ou seja, a plataforma de Email Marketing (motoboy) vai tentar entregar um email de um cliente (você) para um contato (Sra. Maria) da lista sua lista de contatos.

O que é o SPF? E o que acontece se NÃO tiver?

Nesta história, o SPF seria uma autorização que permite que a empresa de envio de encomendas envie uma encomenda em seu nome. A receção tinha pedido, ao motoboy, um documento de identificação. Como o motoboy não é você, a receção diz que infelizmente NÃO poderá deixá-lo entrar pois a Sra. Maria apenas autorizou receber encomendas de você.

Ou seja, a plataforma de Email Marketing (motoboy) envia o email como se fosse o remetente (você): o “from” ou o “de” do email é email@seu-domino.com. Mas, ao passar pelos filtros dos ISPs (receção) estes vão verificar se a plataforma de Email Marketing é realmente o remetente (você). Como não é, então os ISPs entendem isso como uma tentativa de Phishing (um ciber-criminoso fazendo-se passar por empresas ou organizações legítimas, com o intuito de roubar dados).

E se tiver, o que acontece? Descubra no próximo artigo.

O que é o DKIM? E o que acontece se NÃO tiver?

Nesta história é a validação de que o conteúdo dos seus emails não sofreu alterações no caminho. Se não existir, nesta história, a receção (ISPs) NÃO consegue garantir à Sra. Maria (destinatário) que a encomenda é “segura”. Durante o caminho, o motoboy poderia ter ido beber um café e, alguém poderia ter colocado algum material “malicioso” dentro da encomenda. Era fácil, pois a encomenda não estava protegida por um selo de segurança (DKIM).

Neste caso, a receção (ISPs) NÃO autoriza que a sua encomenda (seu email) seja entregue à Sra. Maria (destinatário) pois apenas isso garante que a encomenda não foi aberta nem adulterada no caminho.

E se tiver, o que acontece? Descubra no próximo artigo.

O que é o CNAME? E o que acontece se NÃO tiver?

Nesta história, o CNAME seria uma embalagem com a sua marca, e não uma embalagem genérica comum a vários clientes (que pode estar em “quarentena”). Nos últimos dias, a receção (ISPs) recebeu muitas encomendas com embalagens genéricas, provenientes do mesmo edifício de escritórios onde você trabalha.

Como essas encomendas estavam a incomodar os destinatários (do edifício de escritórios, onde a Sra. Maria trabalha), a receção recebeu a indicação que esse tipo de encomendas não tinha autorização para serem entregues. Pelo menos, durante algum tempo. Ou seja, essas embalagens estão de quarentena. Essas encomendas são identificadas pela receção através da embalagem.  Como a embalagem, da sua encomenda, é igual à embalagem que está de “quarentena”, a receção (ISPs) NÃO autoriza que a sua encomenda (seu email) seja entregue à Sra. Maria (destinatário).

Moral da história: Então, SPF, DKIM, CNAME garantem que todos os seus emails são entregues?

Descubra no próximo artigo 🙂

O que pensam deste artigo...
  1. Antonio Jose Mata Lima says:

    E-goi é 10

  2. Marcos Alberto de Almeida says:

    Gostei da didática, ficou fácil entender. Muito bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.